A neblina da cidade de San Francisco (EUA) é tão icônica que uma destilaria californiana produziu um tipo de vodca à base de… isso mesmo, neblina. Dividida entre 40% de álcool e 60% de água, conheça a Fog Point.

Vamos do começo: vodca pode ser produzida com quase tudo que existe. O mercado já conheceu à base de batata, de arroz, de trigo, de uva, de leite, de mel, enfim… você entendeu. E, agora, a distilaria Hangar 1, apresentou uma edição limitada da Fog Point, produzida com água captada da neblina de San Francisco.

E essa ideia surgiu com um experimento de sustentabilidade. De acordo com Caley Shoemaker, master distilier da Hangar 1, o conceito inicial desenvolver uma forma de produzir vodca com água da chuva ou dessalinizar a água do mar para o mesmo propósito.

Entretanto, depois de muito pesquisar, a equipe descobriu que existe um projeto sem fins lucrativos voltado para as comunidades remotas das montanhas do Nepal que condensa a neblina a fim de captar água e servir pessoas e animais. Pronto. Era o momento de aplicar à vodca. Afinal, o cartão-postal de San Francisco – a Golden Gate – fica constantemente encoberta por neblina. Quer um marketing melhor?

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS TODA QUARTA-FEIRA. NÃO SE PREOCUPE, ODIAMOS SPAM!

vodca
E PENSAR QUE TUDO ISSO PODE VIRAR VODCA

Vodca de neblina

Durante 6 meses, a equipe da Hangar 1 e da FogQuest usaram uma ferramenta batizada –obviamente – de “captadores de neblina”. Depois de captada, a água é filtrada em fibras de carbono, que removem pequenos pedaços de folhas e outros detritos que o vento leva. 

vodca
vodca

Ao mesmo tempo, a parte alcoólica da bebida era produzida à base de Le Cigar Blanc, um vinho branco biodinâmico feito na vinícola do californiano Boony Doon. O processo resultou em 2 400 garrafas de 700 ml de Fog Point. O preco: US$ 125. (veja o vídeo abaixo para entender o processo de captação de neblina).