Adaptar a história de Guerra Civil era uma ideia complicada. Era. Capitão América – Guerra Civil parte do final de Vingadores  – Era de Ultron, dando continuidade à formação da nova equipe de vingadores que tem como objetivo proteger o mundo. Porém, devido ao histórico de destruição deixado nos filmes anteriores, o governo resolve interferir nas ações dos heróis como forma de regulariza-los. Esse é o princípio da história do filme, exatamente fiel ao das HQs, apenas adequado ao universo que Marvel construira nos cinemas.

O Justiceiro ganhará série na Netflix

Muitas dúvidas surgiram quando este filme foi anunciado. A principal era como eles fariam a luta entre heróis – presente em grande escala nos quadrinhos – acontecer. Isso porque, na história escrita por Mark Millar, ele tem à disposição todos os personagens da Marvel para usar. Como fazer isso no cinema, sendo que a Marvel Studios não tem direito sobre todos os personagens, muitos deles divididos entres outros estúdios, como os X-Men, que estão em posse da Fox?  A resposta é adaptação.

O filme resolve essa situação separando os heróis já usados ao longo de todos os filmes e colocando-os em lados diferentes, usando de seu universo cinematográfico para resolver essa questão. Não era preciso enfiar milhões de heróis do nada para justificar o filme. Os que estavam ali dariam conta do recado – como deram.

A guerra civil entre Capitão América e Homem de Ferro

guerra civil

É fato que Rodgers e Stark têm ideais diferentes. Você acompanhou isso ao longo de todos os filmes em que os dois estiveram presentes. Não é spolier dizer que Capitão América é contra a regulamentação e o Homem de Ferro, a favor, basta você dar um Google sobre o filme ou sobre a HQ. O Governo usa de Stark para se opor a Steve na tentativa de convencer o amigo a assinar o documento, porém Capitão reluta com a prerrogativa que, ao assinar o documento eles não seriam tão diferente dos vilões e que a qualquer momento poderiam ser tratados como tal.

E aí que a história se desenvolve, quase que com uma pitada de amor.

Amor esse que move Steve Rodgers e Bucky Barnes. Guerra Civil é um filme que une muito coisa, se passa após Era de Ultron, mas ainda é uma sequência de Soldado Invernal. Essa busca por trazer Buck ao “mundo real” faz com que Rodgers se distancie mais de Stark e das ideias do governo, mostrando assim a fidelidade ao amigo de infância, independente da situação.

guerra civil

Ao lado de Buck, Capitão monta um time com Scott Lang (Homem Formiga), Sam Wilson (Falcão), Wanda Maximoff e Clint Barton (Gavião Arqueiro). Já o time do Homem de Ferro é composto por Natasha Rommanof (Viúva Negra), Rhodes (Maquina de Combate), Visão, T’Chala (Pantera Negra) e Peter Parker (Homem Aranha), este dois últimos falarei mais daqui a pouco. Com essa formação, eles literamente saem na mão, uma briga inevitável por todo desenrolar do filme.

Os diretores Joe e Anthony Russo já tinham feito um bom trabalho em Soldado Invernal, com repeteco aqui. Principalmente na cena mais esperada do filme, o embate dos heróis. Com 12 personagens brigando ao mesmo tempo, era muito fácil que a cena ficasse confusa e você, perdido. Não aqui.

Homem Aranha e Pantera Negra

guerra civil

Pantera Negra é um personagem desconhecido do publico geral. É muito mais complicado apresenta-lo. Isso é claro, afinal o Homem Aranha é um dos personagens mais populares da história e já tem cinco filmes na conta, então como fazer com o príncipe de Wakanda? Eles também resolvem isso no filme e de forma, outra vez, simples.

Não entram no misticismo que envolve as histórias do Pantera Negra,  ou na religião complicada. Eles abordam alguns desses fatores, mas são diretos e didáticos. O Pantera Negra vai ser membro fixo nos próximos filmes da Marvel e que bom que ele dá certo no filme.Mesmo ao lado do Homem de Ferro, ele tem as próprias razões e motivações. O que vai ser mais abordado no filme solo nos próximos anos, onde as origens de Wakanda e toda cultura serão reveladas.

guerra civil

Enfim, o amigão da vizinhança está de volta após fracassos com a Sony. Quando digo de volta é de volta a Marvel, lugar que nunca deveria ter saído. A marca sabe o que faz com os personagens, então claro que eles acertariam com o cabeça de teia, visto a demora para escolher o protagonista (Tom Holland).

Se você já leu alguma HQ ou assistiu a algum desenho animado, fique tranquilo pois o personagem das telonas segue as linhas originais em todos os aspectos. Um moleque sendo moleque. Junto com o Homem Formiga, ele é o principal alívio cômico do filme, fazendo o cinema rir por cada diálogo em que participa.

Marvel: Fase 3

Capitão América – Guerra Civil é começo de uma terceira fase que se inicia para os filmes da Marvel. Fase essa que vai ter novos personagens para mostrar um novo caminho deixado pelos anteriores. Homem Aranha, Feiticeira Escarlate, Pantera Negra, Visão e Doutor Estranho (próximo filme do ano), serão um novo escopo para esse universo já consagrado e que vem se desenrolando desde 2008 com o primeiro Homem de Ferro.

 

O caminho da Marvel no cinema é inimaginável. Existem milhões de possibilidades a serem feitas. Sorte a nossa em poder ver tudo isso ser construído e se desenvolvendo cada dia mais. Guerra Civil é tão bom quanto o primeiro Vingadores, sendo assim, junto com o filme de mais sucesso do estúdio, é o melhor filme de heróis já feito.

Não saia do cinema até acabarem os créditos. Existem duas cenas pós.

/ Serviço

Filme: Capitão América – Guerra Civil
Duração: 2h27
Direção: Joe Russo e Anthony Russo
Elenco: Chris Evans, Robert Downey Jr, Scarlet Johansson, Sebastian Stan, Tom Holland, Anthony Mack, Chadwick Boseman, etc.