Um esporte para ninja. Esse é o Sepaktakraw! Takraw, como é mais conhecido, requer movimentos impressionantes, o praticante tem que ter um bom conhecimento de artes marciais, futebol e vôlei. O resultado é um jogo absurdamente divertido no qual público vai ao delírio com movimentos, saltos, chutes e bloqueios espetaculares.

O esporte foi inventado na Malásia há mais de 500 anos e dizem que foi inspirado em um jogo chinês conhecido como “Cuju”. No Brasil, esse esporte tem pelo menos uma década e já temos a seleção brasileira de takraw. Acreditem ou não, nossos ” brazucas” tem obtido resultados excelentes pelo mundo a fora.

O jogo lembra também o badminton (uma espécie de jogo de peteca), com duas equipes compostas por três jogadores cada. Para pontuar é necessário que a bola toque o chão do campo adversário, como no vôlei. A parte difícil começa agora, a diferença é que os jogadores não podem usar as mãos para bloquear a bola, eles só podem usar as pernas e a cabeça. Mas por que difícil? Simples, além de não poderem usar as mãos, a rede fica apenas a 1,55 metros de altura. É aí que esse esporte se torna incrivelmente ninja, já que para salvar os pontos, os jogadores chegam a voar e fazer acrobacias espetaculares para conseguirem atingir a bola.

Uma partida de takraw tem dois sets e ganha a equipe que chegar a 21 pontos antes (a menos que a outro time tenha 20 pontos, pois é necessária uma diferença de dois pontos para vencer). Se cada equipe vencer um set, se inicia uma nova rodada valendo 14 pontos.

Se você quiser praticar esse esporte, já fique sabendo que o takraw não é fácil de se jogar. Você precisará apenas ter um pouco de Bruce Lee, Pelé e Giba.

Tá fácil?

Assista ao vídeo de uma partida de sepaktakraw.