7 modos que exercícios físicos impactam positivamente seu cérebro

exercícios_físicos
Exercícios físicos moldam o shape, o humor e melhoram a saúde do corpo como um todo. Há ainda um upgrade na massa cinzenta quando você abandona o sedentarismo.

Não é nenhuma novidade que a falta de exercícios físicos traz mais riscos ao organismo do que muitos comportamentos nocivos, como tabagismo e alcoolismo. De um total de 9,2 milhões de mortes anuais registradas no continente europeu, estima-se que cerca de 337 mil podem ser atribuídas à complicações decorrentes da obesidade (IMC superior a 30). Entretanto, quase o dobro desse número – cerca de 676 mil mortes – estão ligadas aos hábitos sedentários. Os dados foram apresentados em estudo feito por pesquisadores da Universidade de Cambridge (Inglaterra).

No Brasil, estima-se que 46% da população seja sedentária. Os dados apontam também que o sedentarismo possa estar relacionado com quase 14% das mortes por aqui. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), tanto entre homens (40,4%), como em mulheres (53,3%), o Brasil está entre os mais sedentários do mundo, à frente inclusive dos Estados Unidos (40%). É, ainda, o mais sedentário da América Latina.

O sedentarismo aumenta os riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes do tipo 2 e também de alguns tipos de câncer, além de muitos outros problemas. Se tudo isso não é motivo para começar a treinar agora, que tal entender os benefícios que os exercícios físicos podem trazer ao seu cérebro?

/ 7 benefícios que exercícios físicos trazem ao cérebro

 /Pode melhorar sua memória
Exercícios físicos aeróbicos como caminhar, correr e até cuidar do jardim dão um up na área do cérebro conhecida como hipocampo, responsável pela memória e aprendizado. Trabalho publicado no periódico NeuroImage pontuou que a diminuição no volume do hipocampo pode causar perda de memória conforme a idade. Exercícios físicos, por outro lado, aumentam o volume desta área, reduzindo os efeitos do envelhecimento.

/Ajuda a diminuir a depressão e ansiedade
Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que 5,8% dos brasileiros (cerca de 12 milhões de pessoas) sofrem de depressão. É a maior taxa da América Latina e a segunda maior das Américas, atrás apenas dos Estados Unidos. Se você faz parte dessa estatística, aposte em exercícios físicos periodicamente. De acordo com estudos da Universidade Harvard (EUA), um simples rolé de bike, uma aula de dança ou até mesmo uma caminhada no parque diminuem os efeitos da ansiedade e depressão. Isso porque exercícios físicos ajudam a ativar a área frontal do cérebro, que controla a amígdala (não a da garganta, hein?), responsável pela nossa sensação real ou imaginária de ameaças. Um instinto natural de sobrevivência.

Além disso, movimentar os músculos faz o corpo secretar hormônios que alteram a química cerebral e atenuam os efeitos da depressão e ansiedade, como a serotonina e o gama-aminobutírico.

Embed from Getty Images

/Pode fazer seu cérebro se adaptar melhor
Neuroplasticidade, também conhecida como plasticidade neuronal, é a capacidade de o cérebro de se adaptar a mudanças por meio do sistema nervoso. Trata-se da habilidade do cérebro de reorganizar os neurônios e os circuitos neurais, moldando-se em nível estrutural por meio de aprendizagem e vivências. Pesquisadores acreditam que tanto exercícios físicos aeróbicos quanto de forçam ajudam o cérebro a se tornar mais flexível ou, nos termos técnicos, “plástico”.

/Evita a demência
Pessoas que não se exercitam têm mais tendência a desenvolver Alzheimer. Pesquisa no Journal of Alzheimer’s Disease revelou esta informação e mais: quem se exercita cerca de quanto a cinco vezes por semana, durante uma hora, apresenta menos declínio das capacidades cognitivas e perda no volume do hipocampo, fatores diretamente ligados à demência. Evita também outros problemas como obesidade, Diabetes, pressão alta e depressão, condições também relacionadas ao desenvolvimento de Alzheimer conforme a idade.

/Leva mais sangue ao cérebro
Exercícios físicos aeróbicos ajudam mais sangue a chegar até o cérebro. Parte disso é por conta do fortalecimento de vasos sanguíneos e do coração, que melhora a capacidade de bombeamento, tudo por conta das mudanças fisiológicas causadas pelo movimento.

Embed from Getty Images

/Turbina seu raciocínio 
Estudos têm apontado que exercícios físicos regulares melhoram a capacidade do seu cérebro de organizar e interpretar informações de um modo que realmente faça sentido. O motivo é a adaptação causada no órgão, que tem toda a estrutura modificada de modo que as células cerebrais façam conexões mais funcionais.

/Potencializa seu sono
Você sabe a importância que o sono tem para sua saúde. É durante ele que todo seu corpo restabelece funções essenciais. Exercícios físicos ajudam a regular o ciclo circadiano (seu relógio biológico) e promovem um sono profundo mais intenso. É ele quem revitaliza seu organismo e prepara você para um novo dia.

1 I like it
0 I don't like it

Sou escritor e roteirista. Minhas principais atuações são agência e atendimento a contas. Vivendo desde que nasci, adoro todo tipo de conteúdo que me ajude a ser melhor. Viciado em café, jogo tênis e tento frequentar a academia. Sigo sendo julgado pois não tenho perfis em redes sociais. Viu só?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *