A limpeza do automóvel é fundamental, você sabe, mas não basta preocupar-se somente com a parte externa. Restos de comida, poeira e manchas nos bancos deixam o carro com uma má aparência, além de danificá-los com o tempo. Por isso, Ana Paula Barcena, sócia da Rede Natureza & Limpeza, especializada em serviços de limpeza ecológica que atende imóveis residenciais e comerciais, dá cinco dicas de como limpar os estofados do carro sem danificá-los e mantê-los sempre conservados.

1/ Evite o acúmulo de sujeira

Carros que são usados com bastante frequência tendem a acumular mais poeira, partículas de terra e cimento, ácaros e fuligem que vêm junto com os sapatos ou trazidos pelo vento. É importante não deixar que eles se acumulem para que não virem manchas ou que se tornem difíceis de limpar, principalmente nas costuras dos bancos. A recomendação é aspirá-los uma vez por semana para remover esse tipo de sujeira. Outra dica é deixar o carro arejar sempre que possível para evitar a proliferação de bactérias, mofo e diminuir a umidade.

2/ Utilize de produtos adequados

Deve-se prestar atenção nos produtos que serão utilizados para a limpeza dos estofados, pois muitos possuem componentes inadequados que podem vir a danificar os assentos. Produtos de limpeza doméstica não são indicados. Utilizar sabão neutro, água e panos que não soltam fiapos é o suficiente para a limpeza caseira. Se optar por uma empresa para realizar a limpeza, é importante averiguar se os produtos utilizados por ela são neutros, de baixa espumação e com ação bactericida para a eliminação de ácaros, fungos e bactérias.

3/ Limpe os bancos de tecido

Para este tipo de estofado é preciso estar sempre atento com a quantidade de água utilizada durante a limpeza. O banco em tecido absorve muito rapidamente a água, levando-a para a espuma, o que pode dificultar a secagem e acarretar no mau cheiro e na proliferação de ácaros. A recomendação é um pano levemente úmido e, para sujeira mais impregnada e manchas, pode-se usar uma escova com sabão neutro, esfregando em movimentos circulares. Quando o estofado for sujo por óleo, graxa e qualquer outra substância gordurosa deve-se, primeiramente, enxugar a área afetada, retirando o excesso, para depois começar o processo de limpeza. Em caso de riscos de caneta esferográfica no banco, a dica é utilizar uma pequena mistura de removedor de cutículas com álcool, aplicando diretamente s obre a área.

4/ Limpe os bancos de couro

A limpeza e manutenção dos bancos de couro são muito mais simples do que dos bancos em tecido. O primeiro detalhe é observar se o banco está fosco ou brilhante. Quando novos ou bem cuidados, os bancos de couro são foscos; quando estão brilhando ou com aparência de lustrados geralmente estão com acúmulo de sujeira. Bancos de couro podem ser limpos facilmente com apenas um pano úmido e, em caso de manchas e sujeiras mais persistentes, o sabão neutro. Não é recomendada a utilização de produtos de limpeza doméstica, pois podem estragar o couro com o tempo. Produtos como lustra móveis e silicone também não são indicados, pois podem deixar o assento escorregadio e prejudicar os usuários.

5/ Impermeabilize e hidrate os bancos

Com a limpeza dos bancos finalizada, é importante investir em algo duradouro, que prolongue a higienização e proteja os assentos de manchas e, no caso do couro, de ressecamento. A impermeabilização deve ser feita por profissionais capacitados, pois terão o cuidado de selecionar e manusear produtos não inflamáveis, a base de água e que não alterarão a aparência e maciez do tecido. Para os bancos de couro, é possível hidratá-los com hidratante corporal a base de leite. Assim, evita-se o ressecamento e que o banco fique com aspecto quebradiço.