Aqui você aprende a limar a desmotivação no trabalho, tornar suas atividades mais prazerosas e evoluir profissionalmente. Tudo com 5 dicas simples e fáceis. Tome nota!

Fala a verdade: você já acordou em plena segunda-feira pensando em sumir do mapa ao invés de ir trabalhar. Admita! Durante o expediente, conta os minutos para ir embora, não suporta mais os companheiros de trabalho ou até mesmo o chefe.

É, amigo, é dureza! Esses sinais demonstram que você pode estar saturado do seu trabalho.  E pior, se esses fatores são recorrentes no seu dia a dia, temos um problema. , “Esses sentimentos pessimistas não podem passar a fazer parte da sua rotina.  Com o tempo, podem começar a prejudicar não só a vida profissional, mas também a pessoal”, alerta o psicólogo Augusto Jimenez, de São Paulo.  

Com os movimentos certos, você chega mais longe!

Com a ajuda dele, listamos 5 maneiras simples de se manter motivado no trabalho, mesmo que você não goste do que faz.

MAIS MOTIVAÇÃO NO TRABALHO

1/ Fuja da rotina no trabalho
Atividades repetitivas e rotineiras conseguem deixar qualquer um injuriado. Com o tempo,  você acaba perdendo o interesse no que faz. Então, use a música a seu favor. De acordo com estudo da Universidade de Miami (EUA), ouvir uma trilha sonora empolgante ajuda a ser mais produtivo. Isso porque músicas animadas tendem a mexer com o cérebro e modificar a percepção do tempo. Então, por mais que a atividade seja chata, você não percebe o tempo passar enquanto entrega aquele relatório chato ao chefe.

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS TODA QUARTA-FEIRA. NÃO SE PREOCUPE, ODIAMOS SPAM!

2/ Aprenda a ter uma boa convivência com o chefe
Um atrito com seu chefe dificulta um bom ambiente de trabalho. Você não quer ficar no mesmo lugar que uma pessoa que não gosta, né? “Geralmente, não suportamos pessoas que são parecidas com situações que já vivemos no passado. Logo, enxergar os pontos falhos em si e no outro, e ajustar – pelo menos – para conseguirem entregar as atividades no trabalho é possível. Desde que ambos queiram fazer esse processo”, avalia o psicólogo.


O recomendável é aprender a lidar com seu chefe de maneira mais assertiva. Comece a dar sua opinião e impor a sua visão sobre algumas situações, sempre com educação.

3/ Não se assuste com as demissões do setor
Mesmo durante a crise, mantenha sempre o entusiasmo no trabalho influenciando clientes e colegas. Isso faz com que você saia na frente dos concorrentes e trabalhe para superar metas. A ameaça pode ser uma grande oportunidade, então fique calmo e se sobressaia, seja diferente e lembrado como case de sucesso. “A crise estressa qualquer um. É importante parar 10 minutos do seu dia para meditar. Isso ajuda a ficar calmo e centrado no presente, apesar das turbulências no seu local de trabalho”” recomenda Jimenez

4/ Fique longe de fofoca e pessimismo
A sua situação atual já não das mais animadoras.  O que você menos precisa é conviver com pessoas que lembram disto a todo o momento. Colegas com papos negativos sobre a empresa podem deixar você pior ainda. Quando tocarem nesse assunto, tente mudar o foco. Para as fofocas, o psicólogo sugere: Temos como influenciar o comportamento de outro indivíduo, mas jamais fazer uma ação por ele. Logo, ao ouvir as famosas “fofocas” se afaste, vá ao banheiro, enfim, levante para pegar um café, mas mantenha a distância naquele momento da conversa”.

5/ Dedique um tempo ao lazer
Separe um tempo da semana, especialmente o seu dia de folga, para praticar um esporte ou outras atividades relaxantes. Isso ajudará você a distrair a cabeça e desligar de toda insatisfação do trabalho. E a ciência comprova: Cientistas da Universidade de São Francisco (EUA) mostraram que fazer o que gosta (como jogar video-game, futebol, surfar) em seu tempo livre reflete em mais produtividade durante o expediente.


E lembre-se: Tenha mais confiança em você mesmo. O mundo está mudando e nós também temos que mudar. Faça o que dá prazer e o que deixa você feliz.