Se você treina, seja para um esporte ou simplesmente ter um shape sarado e saúde, sabe que os exercícios precisam ser bem executados. Mas para que os resultados desejados sejam eficazes e não haja perda de vitaminas e nutrientes, é preciso saber aliar os exercícios a uma alimentação balanceada. A linha de tratamento indicada nesse caso é a nutrição esportiva.

Seu objetivo decidirá a linha da nutrição esportiva adotada

Gabriel Cairo Nunes Pós Graduado em Nutrição Clínica pela Universidade de São Paulo (USP) defende que “Precisamos avaliar qual o objetivo do paciente, se ele deseja emagrecer, ganhar massa muscular ou somente manter a forma, por exemplo. A partir daí, organizamos a alimentação e, se necessário, a suplementação. A dieta do paciente será adequada ao horário, tipo e intensidade do treino. Isso é importante para que ele aumente seu desempenho físico e evolucional e não desenvolva o efeito inverso ao desejado”.

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS TODA QUARTA-FEIRA. NÃO SE PREOCUPE, TAMBÉM ODIAMOS SPAM!
Nutrição esportiva

Suplementos, é mesmo necessário?

Com a nutrição esportiva, é possível evitar exageros na quantidade e intensidade dos exercícios, no uso de suplementos alimentares e ao seguir dietas rigorosas, prevenindo problemas de saúde. Quando o paciente precisa ingerir grandes quantidades de nutrientes, o uso de suplementos torna-se necessário para complementar a dieta, mas é preciso ter cautela na escolha. “Só usamos suplementos que consideramos seguros para a saúde do paciente e quando o cardápio elaborado não repõe o que o organismo perde com a prática de exercícios”, afirma Gabriel.

De acordo com o nutricionista, é comum as pessoas procurarem o especialista quando querem emagrecer e acabarem se enquadrando na nutrição esportiva. A perda de peso se torna mais prazerosa e eficaz e isso faz com que o você se anime a praticar esportes com mais vigor e a seguir rigorosamente o tratamento nutricional.