Frequentes durante o verão, as enchentes podem se tornar um problema de saúde pública nas grandes cidades. Isso porque o alagamento trazido pelas chuvas carrega lixo, esgoto e bactérias, que em muitos casos são transmissoras de doenças graves, como a leptospirose, Hepatite A e Febre Tifoide.

Segundo Alberto Chebabo, infectologista do laboratório Lavoisier Medicina Diagnóstica, em São Paulo, quando não tratadas, essas doenças podem ser fatais. “É preciso ficar atento a qualquer sintoma após o contato com a água de alagamentos. A leptospirose, por exemplo, pode levar de um dia até um mês para se manifestar. Os sintomas mais comuns são febre, náuseas, dores de cabeça e nos músculos, principalmente na panturrilha”, explica.

É importante lembrar que assim como a água proveniente da enchente, a lama restante nas ruas e casas pode se tornar um risco para a saúde. Afinal, ela também traz bactérias e dejetos animais, como a urina de rato, transmissora da leptospirose. “Para quem não puder evitar o contato com a lama, entulho ou esgoto restantes do alagamento, a dica é que sejam utilizadas botas e luvas emborrachadas, ou até mesmo sacos de plástico para proteger os membros. Em todo caso, se aparecer qualquer sintoma, procure um hospital o quanto antes”, conclui o infectologista.

Durante o ano algumas pequenas ações podem ajudar a evitar a presença e proliferação de roedores perto das regiões metropolitanas, como o não acúmulo de lixo nas calçadas, a manutenção da higiene da casa e o correto armazenamento de alimentos. Assim, em casos de alagamento os riscos de contaminação podem ser menores.

Confira as dicas para se proteger durante as enchentes:

/ Evite o contato com a água e a lama decorrente das chuvas;

/ Não permita que crianças nadem ou brinquem nesses locais que podem estar contaminados com a urina de roedores;

/ Se você estiver de carro, não avance para locais que estão alagados. Estacione o veículo em um local seguro e espere a chuva diminuir e a água abaixar;

/ Após as águas baixarem, é importante retirar a lama e higienizar o local. Lave pisos, paredes e bancadas, desinfetando com produtos à base de cloro. Existem vários produtos disponíveis no comércio;

/ Se sua casa for atingida, procure ficar nos locais mais altos e seguros, como móveis ou telhado. Evite sair, pois além do contato com a água suja, corre-se o risco de cair em armadilhas como correntezas e bueiros, que podem levar ao afogamento;

/ Aqueles que inevitavelmente precisam ter contato com a lama, entulho e esgoto, como os profissionais responsáveis pela limpeza, precisam usar botas e luvas de borracha para evitar o contato da pele com a água. Se isto não for possível, sacos plásticos duplos amarrados nas mãos e nos pés podem ajudar.