Por essa, nem os mais apaixonados pela bebida esperavam: o consumo moderado de cerveja não só faz bem à saúde como contribui para o aumento da expectativa de vida. A conclusão é de um estudo inédito apresentado no simpósio internacional Beer and Health, em Bruxelas (Bélgica).

Reunidos em um simpósio internacional em Bruxelas, 160 especialistas apontam benefícios dos ingredientes naturais da cerveja; entre eles, a redução do risco de mortalidade.

De acordo com Simona Constanzo, que coordenou a pesquisa no Departamento de Epidemiologia e Prevenção do Instituto Neurológico Mediterrâneo (Itália), o consumo moderado de cerveja (ou seja, duas latas de 350 ml por dia) reduz entre 17% e 18% o risco de mortalidade por qualquer causa. Ainda de acordo com a especialista, os benefícios da cerveja se aplicam também a pessoas com doenças cardiovasculares. “Respeitando-se esse limite de consumo diário para homens e mulheres, é possível reduzir em até 40% o risco de doença cardíaca”, explica Simona.

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS TODA QUARTA-FEIRA. NÃO SE PREOCUPE, TAMBÉM ODIAMOS SPAM!

/ Ciência desfaz mitos do consumo moderado de cerveja

Segundo outros estudos que foram apresentados no simpósio, a bebida contém nutrientes e outras substâncias que auxiliam na manutenção da saúde cardiovascular, obesidade, nutrição, prevenção do envelhecimento celular e até de AVC (Acidente Vascular Cerebral).

“O consumo moderado de cerveja, aliado a uma dieta saudável, como a mediterrânea, ajuda a prevenir complicações cardiovasculares graves como o infarto ou o acidente vascular cerebral”, diz Ramón Estruch, médico do Hospital Clínic de Barcelona (Espanha).

Os cientistas ainda desmistificaram a famosa “barriga de cerveja”, afirmando não haver comprovação científica sobre o assunto. Nas palavras do professor Philippe De Witte, da Universidade de Lovânia (Bélgica), “se você beber de dois a três doses de cerveja por dia terá uma boa saúde”, resume.