Engana-se quem pensa que beber grande quantidade de água é a única medida para manter os rins saudáveis. Estabelecer uma rotina com boa alimentação, aliada à prática de exercícios físicos, também contribui significativamente para manter as funções do órgão em dia. De acordo com a Fátima Abreu, nefrologista do Lavoisier Medicina Diagnóstica, esses hábitos diminuem a incidência do diabetes e a pressão alta, que segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia estão entre as principais causas de problemas renais no Brasil e no mundo.

Como a perda da função renal em geral é progressiva e silenciosa, o diagnóstico é feito muitas vezes na fase final da doença, quando os sintomas tendem a aparecer. Por isso é muito importante realizar os exames de função renal periodicamente, principalmente portadores de hipertensão, diabetes ou pessoas com parentes renais crônicos.

“É preciso lembrar que a falência dos rins pode diminuir consideravelmente a qualidade de vida do paciente. Por isso é tão importante adotar no cotidiano pequenos cuidados que manterão a saúde do órgão por toda a vida”, explica a médica.

Confira dicas de hábitos diários que ajudarão a manter a saúde do seu rim em dia:

Atenção à alimentação na hora de compor o seu prato, evite alimentos industrializados, já que estes normalmente possuem alto teor de sódio, acúçar e gordura. Prefira grãos integrais, legumes, verduras e proteínas magras. Fique longe de frituras e alimentos ricos em gorduras “do mal”, como fast foods;

Mexa-se a prática regular de exercícios físicos ajuda na manutenção do peso saudável e na redução de açúcares e gorduras no organismo. Isso diminui as chances de diabetes e pressão alta, que podem ser precursores de doenças renais;

Beba bastante líquido dois litros ao dia costumam ser suficientes, mas isso pode variar de acordo com a faixa etária e rotina de exercícios físicos. Dê preferência para água mineral ou filtrada e evite refrigerantes e outras bebidas açucaradas;

Atenção aos fatores de risco além de diabéticos e hipertensos, idosos com mais de 60 anos, pessoas com sobrepeso ou que tenham histórico de doenças renais na família devem prestar atenção a qualquer sintoma que possa indicar problemas no órgão;

Sintomas que merecem atenção diminuição ou variação das características da urina (ela deve ser clara e não apresentar forte odor), fraqueza, anemia, confusão mental, falta de ar e inchaço;

Evite o uso indiscriminado de anti-inflamatórios Esta dica vale principalmente para os idosos que precisam usar esse tipo de medicação com frequência. O medicamento pode prejudicar o funcionamento renal inclusive se utilizado num curto período.

No dia 8 de março será comemorado o Dia Mundial do Rim. A data gera um alerta sobre a importância de manter os cuidados com a saúde do órgão, que além de eliminar as toxinas resultantes do funcionamento do nosso metabolismo, como a ureia e o ácido úrico, também ajuda a manter o equilíbrio hídrico do corpo e atua na produção de hormônios, como a vitamina D e a retina, esta última responsável pela regulação da pressão arterial.

Cuide de seu rim, pois ele é o principal filtro do seu corpo.