Depois de tomar umas e outras (ou várias) na balada, no happy hour ou naquela festa dos brothers, o que sobra (além da saudade)? A ressaca. Isso porque seu corpo paga as consequências pelo consumo excessivo de bebidas alcóolicas e pela maratona de poucas horas de sono. Para ajudar a driblar a sensação de ter uma bigorna na cabeça e um gato no estômago, preparamos um super especial para curar sua ressaca. De acordo com Arthur Guerra, presidente Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (Cisa), o organismo demora, em média, de 1 a 3 horas para metabolizar uma dose de álcool. “Além disso, como o álcool por si mesmo induz a desidratação, durante e/após seu consumo, é essencial reidratar-se”, diz. Estima-se que o consumo de 50 g de álcool em 250 ml de água (aproximadamente 4 doses) causa a eliminação de 600 a 1 000 ml de água em algumas horas. “O álcool é diurético (por diminuir a concentração de vasopressina, ou hormônio antidiurético) e alguns dos efeitos, como suor, vômito e diarreia (comuns na ressaca), ainda promovem mais perda de água no organismo”, explica. 

Juntamos as mais importantes táticas para você limar o bode da ressaca. Confira! 

}

1 a 3 horas

É o tempo médio que seu corpo demora para eliminar uma dose (350 ml de cerveja, 30 ml de destilado ou 100 ml de vinho) de bebida alcoólica, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS)

ALGUNS DOS PRINCIPAIS MITOS SOBRE A RESSACA

Cerveja e vinho são menos perigosos que destilados

De acordo com Moacir Augusto Dias, clínico geral e gastroenterologista de São Paulo, o tipo de bebida não é o fator mais importante para evitar a ressaca, mas sim como e quanto você está consome. “Assim, ao consumir grandes quantidades de uma bebida que possui baixo teor alcoólico, terá praticamente o mesmo efeito se ingerisse pequenas quantidades de uma bebida com maior teor alcoólico”. 

Misturar diferentes bebidas deixa você bêbado mais rápido

O nível de álcool no sangue é o que determina o nível de sua sobriedade ou intoxicação alcoólica.Por isso, a quantidade de doses que a você ingere é que vai determinar a quantidade de álcool em seu sangue, e não o tipo de bebida. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estabelece que uma unidade de bebida ou dose padrão contém aproximadamente de 10 g a 12 g de álcool puro, o equivalente a uma lata de cerveja (330 ml) ou uma dose de destilados (30 ml) ou ainda a uma taça de vinho (100 ml).

Banho frio e café forte curam a bebedeira

Não existe nenhum dado científico que comprove a eficácia de um banho gelado na cura da ressaca. O café, inclusive, também é diurético e faz com que você perca mais água. Caso não tenha consumido o ideal (cerca de 2 litros por dia), o estrago é ainda maior. Entenda melhor abaixo. 

Paracetamol cura dores de cabeça provenientes da ressaca

Segundo Guerra, o paracetamol é uma medicação hepatotóxica, que ameniza a dor de cabeça, mas piora a situação do fígado. Caso a dor cabeça persista, o melhor medicamento a ser tomado é a dipirona sódica isso se você não for alérgico ao composto do medicamento, claro). 

A cura da ressaca é beber mais cachaça

Essa é uma falácia justificada. Em hospitais, a solução utilizada na pessoa alcoolizada tem como base o álcool, mas somente naquelas que são dependentes químicas. É uma forma de reduzir os sintomas de abstinência. Como não é o seu caso (esperamos), nem tente. 

EVITE A TODO CUSTO

Q

Chás e café

Ambos têm ação diurética e desidratam ainda mais o corpo. Evite o famoso café sem açúcar ou algum chá para ressaca, que supostamente são recomendados para amenizar a dor de cabeça. A cafeína presente nos grãos e ervas destas bebidas podem piorar o quadro da ressaca. 

Q

Molhos, queijo, fritura, leite e carne

O organismo é programado para manter o equilíbrio interno. Quando você ingere algum alimento ou bebida ácido, o sangue se torna alcalino. Assim, ele consegue metabolizar aquilo que entrou guela abaixo. Após a ingestão de álcool, o pH do sangue fica mais ácido, então é recomendável evitar todos os alimentos que sejam ácidos e gordurosos para não “confundir” a ação do corpo de estabilizar esses elementos. 

OS PRIMEIROS-SOCORROS DA RESSACA

Apague o fogo da azia

Água da batata tem o poder de alcalinizar o estômago. O ideal é bater o tubérculo com um pouco de água no liquidificador e beber. O estômago já é um ambiente ácido, e a ingestão de álcool pode irritar a parede do órgão gerando uma gastrite. Esta mistura vai contribuir para neutralizar o ambiente. 

Antes da próxima bebedeira, tome uma colher de azeite

De acordo com Augusto, o ingrediente possui na composição gorduras saudáveis que ajudam a diminuir a absorção de álcool pelo estômago, uma vez que elas vão impermeabilizar sua mucosa estomacal. Nã encara? Tudo bem, é só aumentar a ingestão nas refeições (como na salada) ou mergulhar um pedaço de pão no líquido.

Aposte no soro caseiro

O soro é rico em sódio e glicose, que ajudam a evitar a desidratação. Você pode, inclusive, preparar seu próprio soro caseiro (veja ao lado). Porém, se o desconforto persistir, é importante procurar um médico o quanto antes e evitar a automedicação.

Prepare seu próprio soro caseiro

Você vai precisar de:

  • 1 copo (200 ml) de água
  • Sal
  • Açúcar

Dilua no copo de água filtrada uma pitada de sal e três pitadas de açúcar. Misture bem. O consumo deve ser diretamente proporcional ao número de evacuações.

INCLUA ESTES INGREDIENTES EM SUA ALIMENTAÇÃO AO LONGO DO DIA

Segundo Aline Roque, nutricionista de São Paulo, você precisa recuperar os nutrientes perdidos no suor durante o carnaval e também por causa do consumo de álcool. “Frutas, verduras e legumes, alimentos ricos em vitaminas, minerais e fibras e alimentos integrais são a pedida para a desintoxicação”, diz.

Água de coco

Além de hidratar, a água de coco repõe potássio e sódio, perdidos pela ação diurética do álcool. 

Atum

O selênio contido no atum é um elemento crucial para a produção de glutationa peroxidase. Este antioxidante importante é fundamental para um fígado saudável.

Banana + laranja

Possuem potássio e sódio, que ajudam a diminuir as câimbras, o cansaço excessivo e as dores musculares.

Grãos integrais

São ricos em vitamina B e ácidos, são aliados do processo de desintoxicação produzido pelo fígado para se livrar dos excessos cometidos.

Massas + pães

Alimentos ricos em carboidratos que, após digeridos, se transformam em açúcar e fornecem energia para o corpo.

Ovo

Rico em glutationa. Quando o organismo detecta a presença de álcool, produz uma substância tóxica chamada acetaldeído. Em seguida, produz glutationa para evitar intoxicação.

Refrigerante de limão

Estimula a produção da enzima ALDH, que metaboliza o álcool ingerido. 

Tomate

É rico em vitamina C, glutationa e potássio. Tem propriedades antioxidantes, que ajudam a combater os radicais livres liberados pelo consumo de álcool.

Couve + espinafre

Ambos contêm ácido fólico, vitamina C e enxofre, nutrientes que colaboram com a limpeza do fígado.