Você acha que traição é uma questão de oportunidade? Um grupo de pesquisadores da Escola de Negócios de Londres (Inglaterra) acredita que sim. Inclusive, para eles, a traição pode ter dia e hora para acontecer. E isso corresponde à última chance que você pode ter para pular a cerca. Para chegar a essa conclusão, os cientistas separaram 847 participantes, de ambos os sexos, em dois grupos. Cada pessoa recebeu um uma moeda de 10 centavos com o objetivo de tirar cara ou coroa e tentar adivinhar qual seria o resultado. Porém, com uma diferença: ao grupo número um, os cientistas disseram que seriam 13 tentativas, enquanto ao grupo dois, foi dito que só seriam 7. A ideia era testar a desonestidade dos indivíduos mediante possibilidades.

LEIA TAMBÉM: Vai pular a cerca? Não seja pego na hora H

No primeiro grupo (o das 13 tentativas), as pessoas tiveram uma margem de acerto e erro bem parecida nas sete primeiras. No entanto, no grupo dois (com apenas metade das jogadas), a sétima chance teve um índice de acerto agressivamente maior do que os seis antecessores. neste momento, os pesquisadores avisaram ao grupo dois que 6 mais tentativas seriam dadas. A porcentagem de acertos, a partir daí, diminuiu consideravelmente.

/ Traição aos 45 do segundo tempo

Ok, o que isso significa? Segundo os especialistas, quando os indivíduos achavam que tinham a última chance de se darem bem, eles trapacearam. Apesar de a situação não ter sido replicada no âmbito amoroso, se você tem algum amigo comprometido pero no mucho, deve se lembrar da seguinte expressão: “Vamos sair, minha namorada volta de viagem amanhã”. Não é mesmo?