Um levantamento realizado pelo ParPerfeito, portal voltado para relacionamentos no país, revela que o famoso ditado sobre opostos que se atraem pode até ser verdade, no entanto, para manter um relacionamento só mesmo a afinidade. A pesquisa foi feita com 2 mil solteiros para descobrir as afinidades mais procuradas. De acordo com os dados, 94% das mulheres procuram afinidades no perfil de um cara quando pensam em conversar com ele pela internet. “Apesar de as mulheres procurarem ainda mais as afinidades, os homens aparecem na pesquisa com uma taxa bastante alta. Praticamente nove em cada dez buscam semelhanças nos relacionamentos que nascem na rede”, analisa Jairo Bouer, consultor de relacionamento do ParPerfeito.

A enquete também revelou que 69% das mulheres acreditam que as afinidades podem ajudar uma paquera a se transformar em um relacionamento sério. “Talvez a mulherada apareça nesta questão com taxa um pouco mais baixa por serem mais flexíveis que os homens no processo de construção de uma relação”, afirma Bouer.

O ParPerfeito também quis saber quais são as afinidades mais buscadas.  A mulherada disse que busca hobbies e hábitos saudáveis primeiro – 31% e 30%, respectivamente -, no entanto, em terceiro lugar, aparece a formação acadêmica e religião, com 12%. No ranking feminino, o tipo físico aparece somente com 5% das buscas.

“Apesar de homens e mulheres priorizarem mais as mesmas afinidades (hobbies e hábitos saudáveis), para elas formação acadêmica é tão importante quanto religião e o tipo físico parece importar menos. Para eles, classicamente, esta é uma afinidade quase tão importante quanto a religião e supera a questão da formação acadêmica. Vale lembrar que quando se fala em afinidades importa muito mais uma combinação de vários fatores do que uma ou outra afinidade de forma isolada”, finaliza o consultor de relacionamento do ParPerfeito.