Você seria capaz de abrir mão do sexo pelo futebol? Claro, a resposta é não, mas um levantamento realizado pelo portal de relacionamentos extraconjugais Ashley Madison (Canadá) diz o contrário. Por lá, os caras constataram que 72% dos entrevistados em todo o mundo preferem ver a final de um campeonato a ter relações sexuais com esposas. Não é só isso: 64% dos brasileiros afirmam poder transar e ver um jogaço ao mesmo tempo! Imaginou a cena?! Bom… Melhor voltarmos à pesquisa que ouviu 15.164 homens casados. Para eles não importa se a disputa é da Copa, Brasileirão, Copa América ou Champions League. O que eles não admitem mesmo é perder um gol (53%). Nessa hora vale qualquer mentira para não ir para a cama, até alegar ressaca (40%) ou cansaço (33%). O amor pelo esporte pode custar, inclusive, um belo par de chifres.

Isso porque o portal resolveu juntar futebol e traição e traçou o perfil das traidoras aqui no Brasil: mulheres executivas, de 33 anos, são as que mais traem, usando como desculpa a vingança (Ah, segundo o portal, as cariocas são as mais infiéis do mundo). Nesse quesito, elas dão “de lavada” nas concorrentes. Com 44%, elas eliminam rivais de Zurique (42%), Auckland (40%), Madri (39%) e até Houston (37%) no quesito “amor ao próximo”. As vascaínas lideram o ranking da traição com 26%, enquanto a torcedora do Flamengo aparece na cola com 21%. O que configura uma torcida, literalmente, cheia de amor para dar. Botafogo vêm em seguida com 9%. Apenas 2% torcem pelo América e os outros 5% para outros clubes da cidade.

Por ocasião da Copa, a rede social canadense investigou e descobriu que as brasileiras trairiam os maridos com os jogadores da Azzurra – elas só não imaginavam que os jogadores italianos deixariam a Copa tão cedo… O importante é lembrar que a vingança é mesmo um prato que se come frio. Voltando à pesquisa inicial, enquanto os maridos assistem à final de um campeonato, elas resolveram dar o “troco”. Chateadas por terem sido “trocadas” pela grande paixão nacional e já com saudades da Copa (ou das pernas dos jogadores, vai saber), 62% fantasiam ter um caso com, ninguém menos que: o espanhol Gerard Piqué (13,3%); o inglês Glen Johnson (12,5%); o alemão Mats Hummels (10,4%); o hermano Ezequiel Lavezzi (10,2%) ou o português Christiano Ronaldo de (9,9%). E aí, melhor cancelar a pelada do final de semana?