Além de desempenhar um papel fundamental no prazer sexual, novas investigações apontam que o clitóris ajuda indiretamente na reprodução. 

O clitóris sempre foi um símbolo para a sexualidade feminina e tudo relacionado ao universo das mulheres por ser um órgão exclusivamente relacionado ao prazer sexual delas – até agora.

Estudo recente publicado no periódico Clinical Anatomy explica que a estimulação do clitóris durante o sexo pode ajudar o organismo a criar as condições adequadas para a fecundação e gravidez. Apesar de interessante, não é a primeira vez que esta afirmação é levantada pela comunidade científica, já que na década de 70 uma investigação havia relacionado os  óvulos ao “sininho”. 

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS TODA QUARTA-FEIRA. NÃO SE PREOCUPE, ODIAMOS SPAM!

/ O papel do clítoris na fecundação

O que difere o estudo dos anos 70 deste novo trabalho é a interação causada pelo órgão. De acordo com o cientistas, o clitóris envia um sinal ao cérebro para que aumente oxigenação, lubrificação e o fluxo sanguíneo, além de equilibrar temperatura e acidez no canal vaginal e diminuir os receptores de dor (para que não haja incômodo durante a penetração). Tudo isso para garantir que os espermatozóides consigam chegar a tempo e, quem sabe, de fertilizar o óvulo. E você pensando que estava arrasando, hein?

vodca
Modelo tridimensional mostra o formato completo do clitóris

O médico Roy Jerome Levin, do departamento de ciência biomédicas da Universidade de Sheffield (Reino Unido) e autor do estudo, fez uma revisão de mais de 15 trabalhos sobre o tema e divulgou, em comunicado, que o debate e a reavaliação referente às funções do clitóris devem ser inevitáveis a partir de agora. 

Assim como os estímulos na região durante as preliminares, combinado?