Ciência comprova que pilotar moto pode ser bom
para você 

 

BRUNO ACIOLI

Sabe aquela sensação de liberdade que só uma moto pode trazer? Ela é comprovadamente um benefício que só nossa amiga de duas rodas oferece. E ainda tem mais!

Poucas coisas são tão prazerosas quanto encarar uma estrada logo cedo em cima da moto em um sábado ensolarado. O vento no rosto, nada de trânsito, uma parada para tomar um suco e seguir viagem. É quase como uma terapia. De olho neste típico cenário dos amantes do universo da moto, a Harley-Davidson resolveu investigar o motivo por trás da paixão por duas rodas (além, claro, de ter nas mãos um veículo potente e estiloso).

/ terapia da moto


Um estudo foi encomendado à Universidade da Califórnia (EUA) pela empresa norteamericana. A hipótese levantada era que pilotar causa uma reação fisiológica positiva nos motociclistas. Dito e feito.

O experimento foi conduzido pelo Instituto Semel de neurociência e comportamento humano, pertencente à Universidade. Nele, participaram cerca de 50 motociclistas experientes, que sairam de moto com um eletroencefalograma portátil para avaliar a atividade cerebral durante o passeio. Para ter métricas palpáveis, os cientistas mediram o nível de hormônio dos participantes em duas situações: enquanto dirigiram carros e em repouso. 

Quer receber mais conteúdos como este?
Inscreva-se abaixo. Nada de spam!

Os pesquisadores descobriram que o passeio de moto diminui em 28% o nível de estresse dos participantes, enquanto aumenta a função cardíaca em 11% e a adrenalina em 27% (o que é de se esperar, claro). Além disso, pilotar também melhora o foco e estado de alerta de quem conduz a moto, que pode servir em outras situações, como o trabalho, por exemplo.