Se você é daqueles que assalta a geladeira durante madrugada e demora (quase uma eternidade) para escolher o que beliscar, pode não perceber que está gastando energia por conta da porta aberta. Inclusive, você nem reparou, mas deixou a tv da sala ligada enquanto ia até a cozinha. São essas pequenas manias cotidianas que detonam sua conta de luz mensal e também sua saúde: mental e financeira.

Para resolver isso, recorremos à ajuda profissional. E temos uma novidade: é muito fácil acabar com os pequenos “curtos-circuitos” que seus deslizes causam na fatura de energia elétrica, todos os meses. “Não deixe aparelhos em ‘modo de espera’. Verifique também, na hora de adquirir um eletrodoméstico, o selo do Inmetro que indica se o modelo consome mais ou menos energia”, sugere Luciano Duque, professor de engenharia elétrica do Centro Universitário de Brasília.

O especialista dá ainda outras dicas para reduzir o alto gasto de energia:

/ Pinte as paredes dos cômodos de branco. Isso dá mais claridade ao ambiente e diminui a necessidade por iluminação extra;

/ Mantenha persianas e cortinas fechadas para bloquear o sol. Assim, os cômodos não ficam quentes e você não precisa ligar o ar condicionado ou o ventilador;

/ Troque as lâmpadas de casa por versões em LED. Elas consomem menos energia;

/ Antes de dormir, desligue os aparelhos que não são prioritários (computador, tv, dvd, etc). Mantenha apenas geladeira (por conta dos alimentos) e outros que exerçam alguma necessidade especial (como aqueles relacionados a saúde e segurança).

Quer saber mais sobre economia de luz? A Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom) está com um novo projeto que ajuda você a consumir conscientemente a energia elétrica sem explodir sua conta mensal. Confira o vídeo abaixo!