A barba continua em alta (sabe-se lá até quando). E para garantir que você esteja na moda e com os pelos da cara bem cuidados, listamos abaixo tudo o que você precisa para cultivar cinco estilos diferentes. É possível migrar de um formato para outro sem problemas, mas lembre-se sempre de visitar um barbeiro para não cag#r no visual. 

/ 5 ESTILOS DE BARBA: ESCOLHA O SEU

// Sombreada (ou por fazer)
As barbas sombreadas nada mais são dos que as famosas barbas “por fazer”. “Há quem não goste de muito volume e prefira manter os pelos mais curtos. Mas foi-se o tempo em que as barbas ralas eram sinônimo de desleixo. Hoje, o estilo se mantém extremamente alinhado com as tendências de moda”, explica Bruno Rodrigues, visagista e instrutor do curso de barbearia do Instituto Embelleze de Nova Iguaçu (RJ).

Segundo Bruno, ao contrário das barbas cheias, as sombreadas tendem a transparecer um aspecto jovial e contemporâneo. “Tal estilo necessita de manutenções mais frequente em função do crescimento do pelo. Portanto, a dica está em aparar quando notar a necessidade, garantindo uma barba sempre perfeita”, instrui.

Vale lembrar que no calor os pelos crescem mais rápido, já que o clima quente promove a vasodilatação, mais circulação de sangue, que potencializa o crescimento do folículo piloso.

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS TODA QUARTA-FEIRA. NÃO SE PREOCUPE, ODIAMOS SPAM!

// Lenhador
 O estilo caracterizado pelo volume promete se manter no topo das tendências por um bom tempo. De acordo com Rodrigues, a barba cheia pode ser dividida em duas vertentes. “Existe a opção urbana, que é mais demarcada e suave, e a rural, que possui um tom mais rústico e despretensioso”, afirma.

 

É preciso tomar cuidado com o formato do rosto. Esse estilo de barba fica mais adequado em rostos alongados. Penteie sempre os pelos e, se quiser um estilo mais urbano, como comentado pelo visagista, o ideal é lançar mão de uma tesoura para manter os pelos em uniformidade ou uma cera específica para mante-los rente ao rosto. 

Caso você não curta as pontas enroladas, pode deixar o visual mais tradicional, alinhado ao cavanhaque, com os pelos do queixo e bochechas bem rente à pele para destacar a área dos lábios (use um barbeador elétrico com peite baixo para tal). 

O bigode é um recurso para disfarçar lábios finos e alongados. Em caso de dúvida, procure um barbeiro para ajudar a escolher o formato mais adequado para seu tipo de rosto. Hoje já existem também pomadas específicas para bigodes, assim como pentes ou escovas que ajudam a manter os fios em ordem e dar um ar sofisticado. 

 

// Bigode aparente
O retrô voltou com tudo e tem sido referência para cortes de cabelos, roupas e claro, nas barbas e bigodes. “O bigode moustache, estilo médio, com as pontas levemente enroladas como as usadas durante os anos 70, virou uma tendência super atual”, comenta o instrutor.

O processo para a construção do moustache é bem simples e pede apenas um produto. “Basta deixar a região do bigode crescer até os fios conseguirem formar o efeito. Para fixar as pontas no formato, aplique uma cera para barba e enrole até conquistar a aspecto desejado”, ensina.

 

//Espartano
A barba espartana nada mais é do que uma variação da versão lenhador. Porém, nesse caso, o volume se mantém mais próximo do rosto de forma mais marcada. Segundo Bruno, as barbas mais cheias, como nos dois estilos, transmitem um ar mais sério. “Por muitas décadas o tamanho da barba era visto como um símbolo de honradez e virilidade”, comenta o profissional.

“Para os iniciantes, por ser um estilo com corte preciso, o mais indicado é buscar um profissional especializado para realizar as manutenções.”, alerta o instrutor do Instituto Embelleze.

“Assim como o estilo espartano, a tendência também pede o auxílio de um profissional para a criação do efeito. Construído com a máquina ou navalha, o degradê necessita de mãos firmes e extremo cuidado para não ocorrer nenhum erro”, instrui. 

Nesse estilo de barba, a costeleta não deve ter mais do que dois centímetros de largura. Para rostos largos, deve começar abaixo da metade das orelhas. Quando as costeletas são muito volumosas, afastam os cabelos e criam um efeito (horrível) de cogumelo na cabeça.

 

// Degradê
Esse é um estilo bem moderno que vem ganhado bastante espaço nos últimos meses. Tem sido uma grande aposta entre as barbearias e promete conquistar ainda mais visibilidade. “O degradê é um pouco mais ousado e se caracteriza pelo efeito que tem início na região da costeleta e cresce gradativamente indo de encontro a barba”, comenta Bruno.